Combo de Demonstrações de Ciências (Adaptado para Inclusão)

Estas demonstrações de ciências foram adaptadas para incluir alunos com deficiência visual, pois foram feitas com base em sensações tácteis e auditivas. Elas envolvem conceitos de física, química e biologia e devem ser performadas pelos próprios alunos,  excetuando a última. O professor deve introduzir a matéria a ser trabalhada nas atividades. Os materiais podem sempre ser adaptados conforme a disponibilidade. Abaixo estão as instruções.

1. Misturas e Soluções

Materiais: bandejas, potes, copos, diversos objetos pequenos como botões, fios de lã, areia, suco em pó, água, colheres, luvas

Procedimento: a)Vista as luvas; b) Misture os pequenos objetos em um pote (botões, fios de lã, areia); c)Separe os objetos da mistura. Esta é uma mistura heterogênea. d)Separadamente, misture com uma colher o conteúdo do saquinho de suco em pó com água em um copo de plástico. Sinta as pedrinhas do suco em pó inicialmente e como depois de um tempo misturando elas se dissolvem. O suco em pó não desapareceu, ele está na solução, misturado às moléculas de água. e) Se o professor permitir, prove a água antes de misturar o suco e depois de misturado. Esta é uma solução homogênea.

2. A Torre da Inércia

demo torre

O objetivo desta atividade é entender a primeira Lei de Newton através de uma torre feita de blocos de madeira e cartas. Os alunos deverão tentar retirar uma carta da torre sem que ela caia. Como os blocos de madeira tendem a permanecerem parados devido à inércia, se a carta for puxada bem rápido a torre não irá desmoronar.

Materiais: blocos de madeiras, jogo de cartas ou retângulos de cartolina, copos de plástico

Opcional:Uma forma de adaptar a atividade também para alunos com deficiência motora é prender pedaços de barbante às cartas para que os alunos puxem as cartas pela corda, para isso você precisará fazer um furo em cada carta.

Procedimento: a) Monte uma torre reta colocando os objetos na ordem: um bloco de madeira, uma carta, um bloco de madeira, etc. b) Começando pelo topo, tente remover a carta com um puxão curto, rápido e reto. c) Quando conseguir, deixe outro colega tentar e assim sucessivamente. d) Agora monte a torre com copos de plástico no lugar dos blocos e tente retirar as cartas. Foi mais fácil ou difícil? Por quê? A massa influencia a força necessária para fazer o objeto se mover.

3. Modelo de Força Centrípeta

demo centripeta

Materiais: Saco de plástico ziploc, bolinha de gude, funil de plástico ou metal

Preparo: Coloque a bolinha de gude dentro do funil. Coloque o saco plástico no funil de forma a tapar a boca do mesmo. Segure o saco ao redor da base do funil quando for girar a bolinha.

Procedimento: a) Introduza o conceito de força centrípeta (Força centrípeta é a força que puxa um objeto em direção ao centro de sua rotação). b) Um aluno pega o funil pela base e o gira, de forma que a bolinha fique dando voltas no funil até que o movimento pare e ela gire até o centro do funil.

4. Balanceando Equações

demo balanceando

Preparo: Faça bolinhas de papel de tamanho diferente para representar os diferentes átomos da equação. Cubra-as com fita adesiva para ficarem mais firmes. O exemplo usado foi H2 + O2 → H2O (2H2 + O2 → 2H2O), mas qualquer equação simples serve para o objetivo. Crie sinais de ‘+’ e flechas com palitos.

Procedimento: a) Explique para os alunos que eles irão balancear uma equação sem usar papel e caneta. b) Escreva no quadro e leia em voz alta qual a equação que eles irão usar e qual átomo representa qual tamanho (o hidrogênio é o pequeno e o oxigênio o grande). c) Entregue as bolinhas dos átomos e os sinais (oito H e quatro O, um sinal de + e uma flecha para cada aluno) e peça para os alunos tentarem montar a equação. Ajude apenas se necessário. d) Peça aos alunos para contarem quantos hidrogênios eles colocaram antes e depois da flecha. (Dois)  e)Peça para eles contarem quantos oxigênios eles colocaram. Eles vão perceber a diferença e deverão tentar balancear a equação. Eventualmente e com a ajuda do professor, eles irão adicionar outra molécula de H2O, necessitando novamente acertar o número de hidrogênios. f) Peça aos alunos para contarem quantos H e O estão no lado dos produtos e dos reagentes. Agora eles devem ter usado todos os átomos que receberam, e ficado com quatro H de cada lado e dois O.

5. Respiração Celular

Materiais: Um longo fio de barbante de aproximadamente dois metros e cinco alunos para cada simulação

Procedimento: a) Peça que os alunos fiquem em pé em uma área com espaço. b) Cada um dos alunos irá representar algo: um será o dióxido de carbono, outro o oxigênio, outro a água, outro o alimento e o último a energia. c) Explique que a corda representa a membrana celular e que esta está em 2D, mas a membrana celular é na verdade 3D. d) Pergunte aos alunos a função da respiração celular (Produção de energia) Pergunte o que é necessário para produzir energia pela respiração celular (Oxigênio e alimento).  Pergunte quais são os produtos da respiração celular? (Água, dióxido de carbono e energia) e) Peça para o aluno “água” e o aluno “dióxido de carbono” ficarem dentro da membrana celular (corda). f) Peça para os alunos reagentes (oxigênio e alimento) entrarem na célula para fazerem a respiração celular. Ao passar pela corda, cada aluno deverá falar o nome do seu reagente. g) Peça para os alunos “água” e “dióxido de carbono” saírem pela corda enquanto você explica a reação. Eles também devem dizer o nome do produto que representam e nesse momento, o aluno “energia” aparece dentro da célula (ele pode entrar por baixo da corda e dizer “energia!”). h) Peça para os alunos escreverem a fórmula criada em palavras ou equação, dependendo do nível deles.

6. Conservação de Massa

demo massa

Esta atividade deve ser feita pelo professor e os alunos observam o resultado.

Materiais: bandeja, bicarbonato de sódio, vinagre, balão, funil, garrafas PET de água de 500ml, copo, balança

Procedimento: a) Meça ¼ de copo de bicarbonato de sódio e coloque dentro da garrafa, utilizando o funil. b) Meça ¼ de copo de vinagre e coloque dentro do balão, utilizando o funil. c) Coloque o balão na boca da garrafa, mas deixe-o pendurado de lado de forma que o vinagre não caia dentro da garrafa. d) Meça a massa deste aparato na balança e peça para anotarem. e) Levante o balão de forma que o vinagre caia dentro da garrafa. Uma reação irá acontecer. Segure o balão na boca da garrafa. f) Permita que os alunos com deficiência visual toquem o balão. Se possível tenha outra garrafa com balão atado para que os alunos possam comparar a diferença. g) Quando a reação terminar, pese o aparato novamente, a massa resultante deve ser de valor bem próximo a inicial.


Referências:

Perkins  eLearning – Acessible Science

Sua opinião é muito bem-vinda!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s